Sorrindo pra vida?

Olá gente linda, sabe aqueles momentos em que a gente está sorrindo e de bem com a vida?

Há cerca de dois anos, ouço com frequência: “Jessi, não acredito que você chegou aqui e está sorrindo. Eu não conseguiria.”

Em resposta: Eu olhava para pessoa e continuava sorrindo. Com aquele ar de: “é isso mesmo, bora sorrir, está tudo bem e louvo a Deus pela graça de estarmos juntos e vivos, ok? E…como assim, você não está sorrindo?”

O que você acha que aconteceu para que as pessoas tivessem essa reação? Explico.

Em 2016, decidi fazer minha segunda pós graduação, a anterior foi em comunicação em mídias digitais, a segunda, em Design Editorial. A decisão parece simples, mas a diferença é que escolhi estudar em uma turma presencial, o que significava estudar a mais de 500 km da minha casa semanalmente! Aqui, quero lembrar também daqueles feriados/reagendamentos lindos que ocorreram aos sábados e que me deixaram fora da BR por alguns momentos <3

Era simples: eu precisava conciliar o trabalho de segunda a sexta no escritório + horário da aula aos sábados + voltar para casa + voltar para o escritório + trabalhos home office da minha empresa + escrever neste blog e muito mais.

Pois bem, o motivo da pergunta do “Jessi, você está sorrindo?” Vinha de duas situações: A primeira, era sábado de manhã, e quem ama o sábado de manhã pra estudar? Afinal, trabalhamos loucamente na semana e estaríamos cansados, gostaríamos de dormir mais, certo? Para a maioria, era tortura, mas não para a maioria com quem eu estava, bom, pelo menos, lá estávamos, assistindo aula, concorda?

A segunda, eu tinha acabado de chegar na cidade, tinha passado cerca de 9 horas na estrada havia um tempinho, mas já estava pronta para a aula. Para a massa, isso soava como: Não tem como ela viajar a noite toda, dormir num ônibus e ir direto para a aula com esse sorriso no rosto e esse bom humor todo. Para nós(e para mim), significava: é possível sim, mesmo o cansaço sendo real, mesmo querendo muitas vezes, desistir, mesmo sendo um investimento gigante e mesmo sendo um tempo enorme para tudo isso acontecer. Eu passava mais tempo na estrada do que em sala de aula, eram cerca de 18 horas em plena estrada para 8 horas de aulas assistidas por fim de semana. Era o único caminho? Certamente não, mas era o que eu tinha em mãos e decidi desde o início não tratar isso como um obstáculo paralisante. #cademeujatinho nessas horas?

Um pouco da minha rotina de final de semana era: trabalhar na sexta no escritório até às 18h >  Pegar a mochila > Viajar/Dormir > Amanheceu?#sabadou > #partiuAula. Na volta pra casa, a saga continuava, domingo a noite: Viajar/Dormir > Acordar/Trabalhar. Aqui, eu tinha uns 40 minutos para me arrumar e dormir “muito” na minha cama, afinal, meu horário no escritório começava às 7h da manhã.

Ouvi muito,tanto do lado de lá(professores e a turma) como do lado de cá(amigos de trabalho…) ressoando a pergunta: Como assim? Você está sorrindo e bem humorada? E mais, está pronta para estudar e para trabalhar? Para alguns, devolvi a pergunta: Você não faria igual? Eles: Não, estaria de mal humor, não me concentraria e não estaria sorrindo, estaria com dor de cabeça e lalalá… Eram muitas as situações apresentadas.

A verdade é que experimentei essa oportunidade de capacitação. Isso dói? Muito. Vale a pena? Super! Hoje, decidi contar um pouco dessa experiência porque quero lembrá-la que sorrir é bom demais, tanto para quem recebe quanto para quem dá. O sorriso é uma fonte inesgotável de alegria e bem-estar. Sorrir genuinamente é um presente, é um sinal de gratidão a vida. Momentos felizes sempre são agraciados de bons sorrisos.

Gostaria muito de conhecer uma situação que te fez sorrir,aquele momento em que o teu sorriso foi motivo de inspiração para alguém. Comenta aqui? Vou amar ler o seu comentário, tenha certeza que estarei com um sorriso no rosto lendo a sua experiência.

Beijos, Brasil.

Jessi Ferraz

Jessi Ferraz

Embaixadora da Escola de Você atuando no planejamento e execução de projetos digitais criativos. Apaixonada pelo mundo digital, quer impactar pessoas para que elas sejam protagonistas. Atualmente, capacita mulheres na inserção no mundo digital através de curso e treinamento online.

5 Comentários


  1. Continue sorrindo sempre Jessi, o sorriso traz paz e confiança.

    Responder

  2. Nossa Jess , muito sacrifício, mas que valem a pena quando se tem um objetivo, e é melhor passar por tudo com muito bom humor mesmo, porque ao contrário só iria piorar. Parabéns pelo seu empenho e que sirva de inspiração para quem está desanimado.

    Responder
  3. Roberta Alves Santos

    Parabéns Jessica! Você nos fez sorrir.
    Eu também faço algumas mulheres sorrir quando falo que não gostava de emprestar livros,pois algumas pessoas não sabiam cuidar deles. Hoje eu empresto vários livros mesmo sabendo que eles podem não voltar,mas faço pessoas serem felizes tendo a oportunidade de ler livros com conteúdo inspirador.
    Abraços.

    Responder

  4. Oi Jessi, super orgulho de ti. Fazer dos desafios, desafios e ter consciência que são passageiros e transformadores. Orgulho de ti! Sister EDV. 😉

    Responder
  5. Alessandra Assumpção

    Você me inspira. Quero ter sua gratidão no sorriso quando crescer rsrs.

    Me fez sorrir quando ouvi o coração do Artur dentro da minha barriga: peraí isso é real.
    Quando nasceu e respirei aliviada por ter dado tudo certo..9 meses e o pacote chegou.

    Sorri quando consigo manter minha calma em situações do dia a dia.
    Quando assisto Superpoderosas e vejo mulheres fortes e guerreiras que me inspiram a ser cada dia melhor!

    Responder

Deixe uma resposta